Novidades

Setor de alimentos e conservas de SC de destaca pela qualidade.

Setor de alimentos e conservas de SC de destaca pela qualidade.
Empresas investem na ampliação da linha de produtos e novas parcerias. Ovos de codorna, pepino, palmito e molhos estão entre destaques.

De porta em porta usando uma carroça para vender chucrute na vizinhança, a experiência do imigrante Heinrich Hemmer, fundador da marca de alimentos que leva o próprio sobrenome, mostra que as adversidades podem representar um caminho para novas oportunidades.

“Filho de agricultores, Hemmer veio da Alemanha a convite do fundador de Blumenau, para ser professor. Quando chegou, a vaga estava ocupada e para sustentar a família usou o conhecimento que tinha em agricultura e manipulação de alimentos. Deu certo e estamos aqui”, explica o presidente da companhia Ericsson Luef, de 38 anos.

Nos últimos anos, a empresa monitorou de perto o cenário econômico. A partir dos primeiros sinais de retração, a Hemmer adotou medidas internas de proteção. “Vimos na crise uma oportunidade. Primeiro porque muitos produtos que concorriam com os nossos em relação à qualidade eram importados e os preços dispararam em virtude da alta no câmbio. Com a dificuldade de crédito e instabilidade econômica, o consumidor começou a migrar parte de seu orçamento, antes comprometido com bens duráveis, para a alimentação”, afirma Luef.

Tradição
A força das raízes foi essencial para dar o pontapé inicial e alavancar o primeiro produto da empresa. “O começo da Hemmer foi baseado no chucrute, servido geralmente com carnes e embutidos de porco, que é fabricado até hoje com a mesma receita secreta”, conta Luef.

A empresa, que começou os negócios com a conserva de repolho fermentado, típico da culinária alemã, vem há mais de um século resistindo às crises ao diversificar a produção. A empresa reúne cerca de 500 funcionários que fabricam além desta iguaria, outros 300 itens.

Entre os produtos de destaque em vendas estão as conservas de pepino, beterraba e palmito, e os molhos como maionese, ketchup e mostarda. A empresa também investe em tendências de consumo, como opções de produtos sem adição de açúcar e sem lactose.

Produtos Hemmer (Foto: Daniel Zimmermann)Produtos Hemmer (Foto: Daniel Zimmermann)

Novos negócios
O portfólio diversificado carrega a embalagem de origem blumenauense para mercados nacionais, com mais de 20 mil pontos de venda, e internacionais como as exportações para países da América latina, detalhe que segundo Luef se traduz em confiança e credibilidade com a marca.

Tataraneto de Heinrich, Luef começou a trabalhar na Hemmer aos 14 anos e estudou administração. “Por ser uma empresa familiar, vivenciei várias experiências, desde o acompanhamento agrícola até o chão de fábrica, até chegar ao setor administrativo e, por fim, à diretoria comercial”, disse. Ele integra a quinta geração da família e foi eleito como presidente pelo conselho para manter o legado.

Os resultados mostram o reflexo do trabalho. Recentemente, comprou a participação em uma cervejaria artesanal e apostou em lojas físicas com a criação do Empório Hemmer e E-commerce (vendas online). Mesmo diante de indicadores desfavoráveis da economia, a expectativa é de fechar o ano com registro de crescimento. A empresa não divulgou o valor total do faturamento e também o total de produção no ano. Investe na ampliação da linha de produtos com novas parcerias.

Fonte: G1
http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/sc-que-da-certo/noticia/2016/09/setor-de-alimentos-e-conservas-de-sc-se-destaca-pela-qualidade.html

Compartilhe:

Fique por dentro das novidades